James Hutton

Imagem adaptada de um retrato de James Hutton.

No dia 3 de junho de 1726, nascia o geólogo e químico escocês James Hutton (1726 — 1797). O naturalista foi importantíssimo para a ciência, defendendo o princípio do uniformitarismo.

A ideia central do uniformitarismo é que a Terra foi — e continua sendo — moldada por fenômenos geológicos que vêm acontecendo de forma gradual, no decorrer de longos períodos.

Sustentar esse conceito foi complicado na época, porque se acreditava que o nosso planeta tinha apenas alguns milhares de anos, segundo estimativas feitas a partir das passagens bíblicas.

As conclusões de Hutton foram publicadas na obra Theory of the Earth e até que tiveram notoriedade entre os cientistas europeus. Porém, o geólogo não era conhecido por ter um estilo de escrita muito atraente.

Mais tarde, John Playfair reescreveu o trabalho de Hutton de maneira mais clara e acrescentou suas próprias observações, condensando tudo isso em Illustrations of the Huttonian Theory of the Earth.

Numa época em que a explicação para a existência de fósseis marinhos no alto de montanhas era a subida e descida do nível do mar ou o dilúvio, Hutton propôs que novas formações terrestres ocorriam devido ao vulcanismo e a outros processos que envolviam o calor interno da Terra.

Lembrando que estamos falando do final do século XVIII.

De certa forma, isso foi uma versão primitiva da teoria da tectônica de placas, que só passou a ser efetivamente aceita no final de século XX!

Por essas e outras, Hutton é considerado o pai da geologia moderna.


Fontes: Britannica
Breve história de quase tudo, BILL BRYSON